Archive | maio 2012

Quem pergunta o que quer…

As vezes a gente faz umas perguntas e ouve umas respostas que nos deixam revoltados. Veja:

As declarações de Galba Novaes tentam justificar o injustificável: a falta de vereadores às sessões da Câmara. Para que uma sessão seja aberta é necessária a presença de apenas sete parlamentares até às 9:15 da manhã – o que muitas vezes não acontece.

Quando não há quórum, votações deixam de acontecer. Quem fica à mercê é a população, que tem que esperar a boa vontade dos senhores parlamentares de comparecerem ao trabalho. Os políticos têm dois dias na semana para compromissos externos (segundas e sextas). Lógico, é compreensível e justificável que vez ou outra uma reunião importante, por exemplo, aconteça paralela à sessão. Isso, no entanto, não pode servir de desculpa para vinte e uma pessoas ao mesmo tempo.

E é como se diz: quanto mais mexe, mais fede. Colocar a culpa no trânsito? Francamente! Alguma vez você, trabalhador, já faltou o serviço por causa dos engarrafamentos? Será que os “Excelentíssimos Senhores Vereadores” não podem se dar ao trabalho de sair mais cedo de casa, como eu faço, como você faz, por exemplo? A imprensa tem papel fiscalizar o órgão fiscalizador. Isso não quer dizer que os trabalhos só possam aconteçam diante dos nossos olhos. Afinal de contas, os vereadores não trabalham – ou não deveriam trabalhar – apenas para “aparecer nos jornais” e sim para honrar o voto de confiança dado pelo eleitor.

Anúncios